Juventude

<< voltar

Relatórios e análises políticas sobre a Juventude

# Relatório de Desenvolvimento Humano para o Mercosul “Inovar para Incluir: Jovens e Desenvolvimento Humano
Cerca de 50% dos brasileiros com idade entre 15 e 29 anos sofrem pelo menos um tipo de privação em uma gama de quatro itens, segundo cálculo feito pelo PNUD para o Relatório de Desenvolvimento Humano Mercosul, lançado nesta sexta-feira no Uruguai. O objetivo é apresentar uma abordagem mais ampla de pobreza nos quatro países do bloco econômico (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai). A ideia defendida no estudo, intitulado Inovar para incluir: jovens e desenvolvimento humano, é que a pobreza, mais do que uma questão somente monetária, pode ser entendida também como limitação de oportunidades. A análise leva em consideração saúde e risco ambiental; acesso a educação; acesso a recursos (rendimento e condições de moradia) e exclusão social, num total de oito indicadores.

# Censo GIFE Juventude
O investimento social privado em juventude foi tema de um mapeamento específico no levantamento anual realizado pelo Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE) entre os seus associados. A pesquisa mostrou que cerca de 77% dos principais investidores socais do país investem em juventude.

# Juventude: tempo presente ou tempo futuro?
Devemos encarar os jovens apenas como agentes do futuro, ou pensar neles como uma população no tempo presente, com necessidades próprias e imediatas? Esse é o principal questionamento do livro, que fornece um panorama do que se está falando sobre políticas públicas para a juventude, no Brasil e no mundo.

# Diálogo Nacional para um política pública de Juventude – Ibase e Instituto Pólis
O Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase) e o Pólis (Instituto de Estudos, Formação e Assessoria em Políticas Sociais) apresentam a síntese da pesquisa “Juventude Brasileira e Democracia – participação, esferas e políticas públicas”, que buscou ouvir diferentes jovens brasileiros, entre 15 a 24 anos de idade. A pesquisa, publicada em julho de 2006, procurou incentivar o debate sobre as condições e perspectivas desses jovens com relação à educação, ao trabalho, à cultura e ao lazer, além de fazê-los pensar sobre os limites e as possibilidades de sua participação em atividades políticas, sociais e comunitárias.

# Textos para discussão nº 1335
Juventude e políticas sociais no Brasil – IPEA